Terrorista mata 50 nos EUA

HISTÓRIA

O maior atentado em solo norte-americano, depois do 11 de setembro, matou 50 pessoas e feriu 53 em, Orlando, na Flórida (EUA), na madrugada desse domingo. Omar Mateen, 29 anos, entrou na casa noturna Pulse e com um fuzil AR-15 e uma pistola automática, realizou o massacre. Ele fez reféns durante o ataque e foi morto pela polícia.

PORQUE

Pulse era uma boate frequentada por homossexuais.  Cerca de 200 pessoas estavam no local no momento do tiroteio. O pai de Omar disse que ele demonstrava sinais de homofobia. Há dois meses, o filho teria ficado transtornado ao ver dois homens se beijando.

CULPADOS

Antes do tiroteio, Omar ligou para a polícia e afirmou que atuava em nome do Estado Islâmico. O FBI ainda não confirmou vínculos entre o atirador e o grupo jihadista. Omar chegou a ser investigado pelo FBI ante, por duas vezes, por possíveis ligações com terroristas. Nas duas ocasiões, o caso foi encerrado por falta de provas.

COMOÇÃO E OPORTUNIDADE

O massacre causou comoção pelo mundo. O presidente Barack Obama classificou o ato como de terror e ódio. O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump acusou Obama e Hilary – sua adversária política – de serem fracos para conter o terrorismo.


POST SCRIPTUM

Há dois anos em recessão, a economia brasileira pode ter chegado ao fundo do poço. Apesar do diagnóstico, empresários e associações do setor produtivo dizem que há sinais de recuperação e melhora a confiança para o segundo semestre.

#EUA #recessão #terrorismo #barackobama #jihadistas #DonaldTrump #EstadoIslâmico #LGBT #economia #Orlando #FBI #atentado #HilaryClinton

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz