• Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz

  • lgmota

Prisão de tesoureiro do PT agitou a política

Prisão de tesoureiro do PT agitou a política

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi preso, ontem, em mais uma etapa da Operação Lava jato. Vaccari é suspeito de crimes de currupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Para o juiz Sérgio Moro, o tesoureiro poderia prejudicar as investigações se continuasse solto. Após a prisão, o PT anunciou o afastamento do acusado do cargo. Rui Falcão, presidente nacional do Partido, classificou a ação da PF como desnecessária e injustificada. Para Planalto, o Partido já deveria tê-lo afastado da função antes. Cinco delatores da Lava Jato relataram o envolvimento dirigente petista no esquema de propina. Os pagamentos, que ocorreram entre 2010 e 2013, totalizaram R$ 1,5 mi. O Ministério público aponta enriquecimento ilícito de familiares de Vaccari Neto. (Globo, Estadão, Folha)

A decisão do governo de retornar com a cobrança de PIS e Cofins sobre as receitas financeiras das empresas colocou em alerta as companhias e áreas de créditos corporativos dos Bancos. A cobrança, determinada por decreto, deve começar em 1º de julho. Em linhas gerais, os impostos incidirão sobre qualquer ganho obtidos pelas empresas. A nova cobrança vai onerar os recursos aplicados em caixa e aumentar o custo das dívidas, especialmente em moedas estrangeiras. (Valor)

0 visualização