• lgmota

Pacote ‘amargo’ governo encontra resistência no Congresso

Dilma Rousseff foi ao Congresso pedir apoio para a recriação  da CPMF. Mas as Casas já mostraram que pacote de ajuste fiscal vai enfrentar grande resistência. O presidente da Câmara, Educardo Cunha, disse que será impossível votar o novo tributo ainda esse ano. Outra medida que não teve apoio foi o fim do abono de permanência, concedido aos servidores, por adiarem a aposentadoria. A suspensão do abono foi classificado como um erro grosseiro. A perda de autonomia de deputados e senadores para destinar as emendas parlamentares também não está na lista de medidas populares. Diante da resistência, o Planalto já disse estar disposto a reduzir a vigência da CPMF de quatro para dois anos e pode recuar na proposta de usar emendas parlamentares para cobrir o corte de R$ 3,8 bi na infraestrutura. O tom conciliador é necessário pois 15 das 16 propostas do governo dependem do apoio do Congresso.

(Folha, Estadão, Valor, Globo)

This slideshow requires JavaScript.

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz