• lgmota

Lula vai às ruas para defender pacote econômico do governo

Em encontro com Dilma Rousseff, o ex-presidente Lula se propôs a montar uma estratégia para evitar a abertura de processo de impeachment contra sua sucessora. Apesar de discordar de pontos do pacote fiscal, Lula pretende ir às ruas para defender a proposta. (Folha)

O Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucional o financiamento de partidos e campanhas eleitoriais por empresas privadas. Os ministros não chegaram num consenso sobre a partir de quando a decisão passa a valer. Gilmar Mendes defende que a decisão passe a valer para todos os casos, o que incluiria as eleições passadas. Já o presidente da Corte, Ricardo Lewandowiski, afirma que será daqui para frente. O Congresso ainda pode reverter a decisão do STF caso o Senado aprove a proposta de emenda constitucional, já votada pela Câmara, que permite doações empresariais de até R$ 20 mi para campanhas. A tendência é que Dilma vete esse item da emenda. Até o momento, as questões de financiamento de campanha para 2016 estão num limbo.   (Estadão, Globo)

De acordo com especialistas, o governo desperdiçou o esforço monetário realizado pelo Banco Central. Ainda em julho, economistas do governo apostavam na possibilidade de recuperação da economia ser comandada pela queda da taxa de juros a partir de meados de 2016, desde que as metas fiscais fossem alcançadas. Desde então, houve a redução do superávit primário de 1,1% para 0,15%, o corte das metas para os anos seguintes e a apresentação de um Orçamento deficitário para 2016. Essas ações custaram, até agora, cerca de dois pontos percentuais na curva de juros, que chega a 15% ao ano. (Valor)

0 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz