Grécia aprova medidas impostas pela UE em troca de ajuda financeira

O Parlametno grego aprovou as principais exigências da União Européia para socorrer o país e evitar sua saída da zona do euro. Entre as questões aprovadas estão o aumento de impostos e cortes em benefícios sociais. Enquanto o parlamento decidia se aceitava ou não as imposições dos demais países, milhares de gregos protestavam contra o pacote de austeridade. Houve confronto entre manifestantes e  policiais. (Folha)

O ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, admitiu à CPI da Petrobras que, no seu entendimento, doações eleitorais declaradas ao TSE podem sim ser consideradas crime eleitoral caso seja comprovado que quem recebeu sabia da origem ilícita do dinheiro. (Globo)

O vice-presidente da República, Michel temer defendeu a busca da tranquilidade institucional no país. A declaração veio um dia após a Polícia Federal executar mandatos de busca e apreensão na casa de senadores e deputados, entre eles, o ex-presidente Collor. (Estado)

A União Européia apresentou a Organização Mundial do Comércio (OMC) 3 mil páginas de contestação sobre a política industrial brasileira. São 396 páginas de argumentação jurídica sobre o que considera violações das regras da OMC e mais de 200 documentos anexos, incluindo leis, portarias e outras medidas adotadas pelo governo. A UE pede aos juízes para conderarem o Brasil contra produto estrangeiro, uso de subsídio vinculado à exportação e conteúdo local, por exemplo. (Valor)

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz