• lgmota

Governo pretende liberar até R$ 40 bi para construção civil

Para atenuar a crise da construção civil, o governo estuda a hipótese de liberar até 15% dos recursos da poupança, retida no Banco Central. O valor está entre R$ 30 bi e R$ 40 bi. Com a liberação, a possibiliade de oferta de crédito imobiliário poderia aumentar. A crise do setor de contrução é devido ao atraso dos repasses da União para o Minha Casa Minha Vida e a saída de R$ 29 bi da poupança, só esse ano. (Globo)

Gravações de reunião do Conselho de Administração da Petrobras mostraram que, para a ex-presidente da estatal, Graça Goster, os valores apresentados no balança de perdas não são verdadeiros. Ela afirmou que qualquer que fosse o valor colocado no balanço, nenhum refletiria a realidade. A avaliação, apesar de constar nos áudios, não consta na ata da reunião. (Estadão)

As consultas na rede de postos de saúde de SP caíram 21% no segundo ano de gestão de Haddad. A prefeitura e organizações sociais atribuem a queda a precariedade da assistência e à falta de médicos, além da alta demanda. (Folha)

Bancos e investidores asiáticos, interessados em oferecer dinheiro para a Sete Brasil, querem mais garantias do governo. O plano é que os recursos permita reestruturas a empresa. A Sete Brasil é responsável pelo fornecimento de sondas de exploração do pré-sal, para a Petrobras. O plano original era fabricar 29 sondas com recursos do BNDES. Após as denúncias da Operação Lava Jato, o banco suspendeu o financiamento. Com isso, a Sete lançou mão de empréstimos em outros seis bancos, e não pode pagá-los.  Com a possibilidade de novos empréstimos, a Sete pretente produzir 19 sondas. (Valor)

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz