Fundo Partidário garante R$ 819 bi do Orçamento


DINHEIRO NO COFRINHO O Fundo Partidário vai distribuir R$ 819 mi esse ano, de acordo com o Orçamento de 2016. O valor é 163% maior do que os R$ 311,3 mi do que a proposta inicial, enviada pelo governo ao Congresso. Diferente de áreas como Saúde, Educação e Infraestrutura, o Fundo foi sancionado pela presidente, sem cortes. Os 594 parlamentares também terão R$ 9 bi disponíveis no Orçamento para as emendas individuais. O Orçamento de 2016 foi sancionado sem vetos por Dilma.

DINHERO SOBRANDO O Fundo de Investimento do FGTS acumula R$ 22 bi mas não há demanda para operações de crédito. Ano passado, o Fundo não fez negócio com a iniciativa privada. A desaceleração da economia e as investigações da Lava Jato, envolvendo empreiteiras, contribuem diretamente para a falta de interesse nos recursos.

PRECISANDO DE DINHEIRO Representantes do Judiciário e do Ministério Público Federal tentam evitar cortes orçamentários para não prejudicar o andamento dos trabalhos de investigação, como o da Lava Jato. O corte do orçamento do Ministério Público foi de R$ 110 mi e do Judiciário R$ 70 mi. E ainda há risco de contingenciamentos futuros.

JÁ SEM DINHEIRO O governador de São Paulo, Geraldo Alkmin, cortou R$ 6,9 bi (3,3%) do orçamento de 2016. Mais da metade desse valor são referentes às despesas de custeio e juros da dívida. O restante deve incluir o congelamento de investimentos em obras e novos programas.


POST SCRIPTUM Morreu o ator britânico Alan Rickman (69). Ele é lembrado pela sua atuação como professor Snape, da saga ‘Harry Potter’.

#Snape #GeraldoAlckmin #SãoPaulo #HarryPorter #emendasparlamentares #orçamento2016 #FGTS #fundopartidário #DilmaRousseff #MinistérioPúblico #morte #cortedegastos

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz