Crescem despesas obrigatórias do governo

As principais despesas obrigatórias da União continuam crescendo. Em maio, a despesa com benefícios previdenciários cresceu 4,7% em termos reais, em relação ao mesmo mês do ano passado. Os benefícios assistenciais cresceram 2,8% e abono salarial, 49,8%. Esse aumento reflete uma distorção e resulta, em grande parte, da correção da ‘pedalada fiscal’. A situação obriga o governo a reduzir investimentos para equilibrar as contas, o que ocasiona recessão em 2015. (Valor)

O Conselho Monetário Nacional manteve a meta de inflação em 4,5% e reduziu de 2 para 1,5 ponto percentual a margem de tolerância. É a primeira vez, em 10 anos, que a meta para alta de preços é alterada.  Com isso, o teto da meta de inflação, em 2017, passa para 6%. A decisão exigirá mais esforço na condução da política monetária do país. A inflação acumulada nos últimos 12 meses é de 8,2% A mudança foi reflexo das contas públicas, que apresentam o pior resultado dos últimos 17 anos. (Estadão – Globo – Meta da inflação – Infográfico Folha)

A Polícia Federal investiga a mulher do governador de Minas Gerais (Fernando Pimentel). A Oli Comunicação da primeira-dama do estado mineiro, Carolina Oli, recebeu R$ 3,6 mi de empresas com relação ou interesses no BNDES, como Marfrig e Casino. (Folha)

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz