Câmara vota e aprova mudanças no seguro-desemprego

O governo conseguiu aprovar na Câmara o texto principal do primeiro item do ajuste fiscal. Os deputados aprovaram aumentar o tempo de trabalho para pedir seguro-desemprego de 6 para 12 meses. A proposta ainda pode sofrer modificações na votação de emendas, que ocorre hoje. A vitória foi apertada e atitude do PDT foi considerada uma traição governista. Todos os seus 19 deputados votaram contra.

A sessão de aprovação da Medida foi tumultuada. Foram quase sete horas de discussões. Teve bate boca de parlamentares e chuva de ddólares falsos, com os rostos de Dilma, Lula e do ex-tesoureiro do PT Vaccari, atirados por sindicalistas sobre os deputados.

Após a conclusão das votações, prevista para hoje, a proposta segue para o Senado.

(Folha, Estadão, Globo)

O governo pretente fatiar em até quatro etapas a privatização das distribuidoras de energia, controladas pela Eletrobras. O processo de venda vai começar pela goiana Celg. Em uma segunda fase, o governo pretente privatizar as distribuidoras que atuam em localidades já conectadas ao sistema interligado nacional – Cepisa (PI), Ceal (AL), Eletroacre (AC) e Ceron (RO). Se houver uma fase intermediárias de desestatização, deve entrar também a CEA (AP). (Valor)

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz