Aumento do mínimo gera rombo de R$ 2,9 bi

CRESCE O ROMBO O aumento de 11,6% no salário mínimo vai gerar um impacto de R$ 30,2 bi nas contas do governo. O valor previsto no Orçamento de 2016 é de R$ 27,3 bi, ou seja, o reajuste vai provocar um rombo de R$ 2,9 bi. O Ministério do Planejamento ainda não sabe de onde virão os recursos que não estão na previsão orçamentária. O mínimo passa de R$ 788 para R$ 880, a partir dessa sexta-feira.

FALANDO EM ROMBO O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, admitiu que os erros cometidos pelo governo em 2013 e 2014 contribuiram para a crise que o país enfrenta hoje.

DINHEIRO NOS ESTADOS Os governos regionais encontram dificuldados para horar os gastos obrigatórios e a situação pode piorar com o pagamento do 13º salário. A União autorizou 17 estados e municípios a contratarem operações de crédito em 2016. As operações podem dar alguma folga financeira, mas não deve resolver a situação. Os governos em pior situação são Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Nesses estados, a capacidade de investir com os próprios recursos está negativa em mais de 10% da receita primária.

POST SCRIPTUM As tarifas de metrô e ônibus na cidade de São Paulo vão subir. A passagem de ônibus na cidade passa de R$ 3,50 para R$ 3,80. A variação é de 8,6% e está abaixo da inflação acumulada. A última tentativa de aumento de passagens resultou em protestos violentos na cidade.

#MinasGerais #RioGrandedoSul #orçamento2016 #CasaCivil #criseeconomica #saláriomínimo #DilmaRousseff #RiodeJaneiro

1 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz