• lgmota

1/3 dos investimentos do PAC deixaram de ser feitos, esse ano

O balanço quadrimestral do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ainda não foi divulgado. Mesmo sem o balanço, as despesas do Orçamento com o Programa já mostram que de janeiro a abril os gastos tiveram queda de 33%. O Ministério das Comunicações, que administra o Programa Nacional de Banda Larga, por exemplo, não gastou nada até abril. Petrobras e Eletrobras, responsáveis por obras do PAC, reduziram seus investimentos em 15% (Globo)

O Conselho Monetário Nacional (CMN) deve confirmar a meta de inflação de 4,5% para 2017. Pode ser discutido, porém, a redução na margem de tolerância (banda), que hoje é de 2 pontos percentuais. A meta está estacionada desde 2003 e alguns economistas do setor privado pedem a diminuição índice. (Valor)

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, detalhou o pagamento de propina de R$ 5 mi por ano para a petroquímica Braskem – empresa que tem a Odebrecht como sócia da Petrobras. Em nota, a Braskem afirmou que os pagamentos e contratos com a Petrobras seguiram preceitos legais. (Estadão)

A USP vai usar nota do Enem para 13% das suas vagas. Essa é a primeira vez que a Universidade faz reserva de vagas. 10,5% serão para alunos do ensino público. Haverá ainda a cota de 2% para negros, pardos e indígenas autodeclarados, que tenham estudado em escola pública. As reservas ocorrem com a entrada da USP no Sisu – sistema federal em que alunos disputam lugares em universidades com base nas notas do Enem. Das 42 unidades da instituição, 32 ingressaram no sistema. A decisão gerou críticas internas em relação a entrada de alunos menos preparados nos cursos. (Folha)

0 visualização
  • Facebook
  • Twitter

© 2010 by AntBuzz